Voltar


Laboratório Virtual de Técnicas Criptográficas Assimétricas

Descrição

O ASTECA pretende enfocar todos os aspectos do pesquisa, desenvolvimento, análise e implementação das técnicas criptográficas assimétricas. Mais particularmente, é quem deverá coordenar as pesquisa nas seguintes áreas:
  • Pesquisa de novas técnicas criptográficas assimétricas.
  • Desenvolvimento e análise de algoritmos de chaves públicas.
  • Segurança demonstrável.
  • Assinaturas digitais.

Nessa primeira fase de implantação do ASTECA, os esforços nos temas acima mencionados serão concentrados num único projeto cujo objetivo é o incremento dos conhecimentos da comunidade criptográfica brasileira em técnicas assimétricas, o que será operacionalizado através do desenvolvimento de um projeto específico, o Assinador Cifrador Elíptico - ACE.

O ACE consiste em especificar, modelar, desenvolver e testar um sistema criptográfico assimétrico adequado ao uso em ambientes distribuídos compatível com a ICP-Brasil. Está orientado para o melhor desempenho computacional do que os atuais sistemas disponíveis, por meio da utilização de novos modelos matemáticos para criptografia assimétrica, como curvas elípticas.

Coordenador Geral

William Augusto Rodrigues de Souza (CASNAV) - Doutor em Engenharia de Sistemas e Computação (Inteligência Artificial) pela COPPE-UFRJ, mestre em Sistemas e Computação (Criptologia) pelo IME-RJ.

É chefe da divisão de criptologia do Centro de Análises de Sistemas Navais, onde é gerente dos seguintes projetos: 

  • Criação do Laboratório de Avaliação de Vulnerabilidades de Sistemas Computacionais (FAPERJ); 
  • Criação da Nova Infraestrutura de chaves públicas da Marinha do Brasil (ICP-MB); 
  • Aplicações de Inteligência Artificial em Guerra Cibernética; 
  • Metodologia de Homologação de Sistemas Criptográficos; e 
  • Pesquisa e Desenvolvimento de Técnicas Avançadas em Criptologia e Códigos Seguros. 

Coordenou e gerenciou outros projetos na Divisão de Criptologia, como os projetos do Criptossistema Elíptico DRUW e o projeto para a criação da Metodologia de Avaliação de Vulnerabilidades e Testes de Segurança em aplicações web.

Tem experiência na área de Matemática Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: criptologia, segurança da informação, sistemas criptográficos e guerra cibernética. 

Possui artigos e trabalhos técnicos publicados em eventos nacionais e internacionais e quatro sistemas criptográficos em softwares registrados no Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

Pesquisadores

Inscritos anteriormente

Routo Terada (USP)

Mehran Misaghi (Sociesc)

Ricardo Theil (Comprova)

Euderson Luiz Araújo Pereira (Pref. Municipal Santa Izabel do Pará)

Participantes pelo projeto FINEP

Almir Paz de Lima, IME – Mestrado em Matemática aplicada, Universidade de Illinois

Álvaro Jorge Braga Mendes, CASNAV – Graduado e especializado em Matemática, UFF

Antônio André Serpa da Silva, CASNAV – Doutorando em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE-UFRJ

Carla Patrícia Mello Lage, CASNAV – Mestrado em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE-UFRJ

Carlos Roberto Amaral Peixoto CESUPA – Graduando em Ciência da Computação, CESUPA

Cristiane Ruiz Gomes, CESUPA – Mestre em Matemática, UFPA

Daniel Leal Souza, CESUPA – Graduando em Ciência da Computação, CESUPA

Deolinda Fontes Cardoso, CASNAV – Doutorado em Engenharia Elétrica, PUC-Rio

Disnei Vieira Salles, CASNAV – Mestrado em Engenharia de Sistemas, IME-RJ

Dulcineia Santos da Silva, CASNAV – Graduação em Estatística, UERJ

Edésio Hernane Paulicena, CASNAV – Doutorando em Telecomunicações, ITA-SP

Eliane Alves de Oliveira, UEPA – Mestrado em Matemática, UFPA

Euderson Luiz Araújo Pereira, CESUPA – Graduação em Ciência da Computação, CESUPA

Geiza Maria Hamazaki da Silva, UNIRIO – Doutorado em Informática, PUC-Rio

Hermínio Simões Gomes, UFPA – Doutorado em Informática, UFPA

Igor Ruiz Gomes, CESUPA – Doutorando em Informática, UFPA

Julio Luiz Nunes Carvalho, CASNAV – Doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE-UFRJ

Luiz Carlos Castro Guedes, UFF – Doutorado em Informática, PUC-Rio

Otávio Noura Teixeira, CESUPA – Doutorando em Informática, UFPA

Pier-Giovanni Taranti, CASNAV – Doutorando em Informática, PUC-Rio

Renato Hidaka Torres, IME – Mestrando Sistemas e Computação, IME-RJ

Ricardo Ungaretti, CASNAV – Mestrado em Engenharia de Produção, UFF

Rinaldo Marques de Abreu, CASNAV – Graduado em Estatística, ENCE-RJ

Roberto Mendes Finzi Neto, UFG – Doutorado em Engenharia Elétrica, UFU

Sandoval da Silva Gonçalves, CASNAV – Mestrado em Redes de Computadores, UFF

Selma Foligne Crespio de Pinho, CASNAV – Doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE-UFRJ

Valéria Senna Toscano Muradas, CASNAV – Graduação em Informática

Vaston Gonçalves de Souza, UFG – Doutorado em Informática, PUC-Rio

Waldyr Dias Benits Júnior, CASNAV – Doutorado em Criptologia, Royal Holloway, University of London

Observações Gerais

Como ponto de partida para as atividades do Laboratório ASTECA, foi elaborado um projeto considerando colaborações entre os laboratórios. Alguns dos objetivos do projeto são: especificar, modelar, desenvolver e testar o Sistema ACE o qual deve ser adequado ao uso em ambientes distribuídos e, em especial, ao comércio eletrônico, buscando melhor desempenho computacional do que os atuais sistemas disponíveis, por meio da utilização de novos modelos matemáticos para criptografia assimétrica, como curvas elípticas ou hiperelípticas. O sistema visa à compatibilidade com o padrão ICP - Brasil. A concepção do sistema deve prever a possibilidade de construção tanto em software como em hardware, além de permitir a incorporação do sistema como parte de outros sistemas desenvolvidos em software e implantá-los em hardware específico como cartões inteligentes ou token.

Um problema de desempenho computacional que se encontra durante o desenvolvimento de cifras elípticas é nas operações de multiplicações sobre um corpo finito. Neste sentindo, é conveniente a participação do LAPAD para contribuir na melhoria de desempenho da multiplicação nesses corpos já que um dos objetivos do projeto é buscar o melhor desempenho computacional.

Uma outra tarefa vislumbrada é a participação do laboratório VIRTUS na construção de Funções Hash necessários ao projeto proposto.

No que diz respeito à segurança demonstrável, uma possível tarefa será a de analisar os esquemas criptográficos assimétricos propostos a fim de verificar se a probabilidade de um adversário quebrar o esquema é desprezível. Isto é alcançado quando se consegue reduzir a dificuldade de se quebrar tal sistema à dificuldade de se resolver algum problema matemático difícil conhecido.

Chamada para participações

Gostariamos de receber indicações ou candidaturas para as coordenações.
Aos que querem participar como pesquisadores nos GT, também estamos recebendo os nomes.
Peço a todos o envio de minicurriculos apenas com o intuito de conhecer os participantes.